DECORE O DIA A DIA COM SEUS QUADROS. | AK Realty AK Realty DECORE O DIA A DIA COM SEUS QUADROS. | AK Realty

DECORE O DIA A DIA COM SEUS QUADROS.

AF_AK1_0001-16_Post_BLOG

A princípio, pode parecer complicadíssimo escolher os quadros, as dimensões deles e os temas que vamos usar. Quantos irão na parede, onde exatamente pendurá-los e como combiná-los. Mas montar uma “parede-galeria” em um ambiente é mais simples do que se pensa.

Se você não tem ideia por onde começar, recolha referências em revistas especializadas e outras publicações, lojas de decoração, casas de amigos, internet. Com um pouco de pesquisa e paciência, logo encontramos o modelo de organização que estamos procurando.

Em geral, fica bem legal quando usamos várias fotos (ou quadros) de uma só vez em uma só parede, independentemente do tamanho dela ou das telas. Uma tela grande se comporta melhor quando explorada como ponto focal, sobre um sofá ou um aparador. Mas pense grande, médio ou pequeno, o importante é que o espaço ganhe a sua cara e de alguma forma reflita a sua vida, a sua personalidade. Acima de tudo, agrade a você.

É verdade que as opções são muitas, e às vezes a montagem funciona na base das tentativas. Então, faça um teste de posicionamento primeiro, recortando moldes de papel dos quadros e brincando com a parede, antes de finalmente partir para o martelo. Aliás, se deixar a sua parede toda cheia de furos e pregos lhe causa arrepios, sempre se pode recorrer àquelas prateleiras estreitinhas para apoiar os quadros. É uma organização diferente, mas igualmente moderna e funcional.

Para obter algo mais harmonioso, é importante contar com algum elemento comum nos quadros. Por exemplo, todos em PB, ou com a mesma cor de moldura, ou só fotos. Isso dá unidade à composição. Outra forma de obter o mesmo efeito é ter quadros de tamanhos e molduras iguais, alinhados milimetricamente. Há, inclusive, quem posicione as peças ao lado ou em torno de uma TV, na sala ou no quarto, pra quebrar a monotonia.

As paredes têm ouvidos? Pois com o complemento dos quadros, ganham voz também. Acabam falando algo sobre as nossas preferências, um retrato vivo do jeito de ser de cada um. Personalizadas. E você, que olha para elas todos os dias, tem que gostar do que vê. Se não gosta, mude. Quantas vezes quiser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>